Festas em pracinhas • Dicas, ideias e referências pra essa nova onda de festas ao ar livre!

É fácil perceber: as festas infantis em pracinhas são as novas queridinhas de quem quer fazer uma comemoração linda e ao ar livre sem ter que gastar muito dinheiro com locação de um espaço aberto como sítio ou chácara. É só ir a parques e praças nos finais de semana para entender que essa alternativa caiu no gosto dos pais e crianças.

O que levar em consideração na hora de escolher o lugar

Se você já decidiu fazer a festa do seu filho em uma praça ou parque, preste atenção em alguns pontos fundamentais para tudo correr bem.

Banheiro
O local escolhido oferece acesso a banheiro? Há manutenção regular desse banheiro? Pracinhas sem banheiro continuam sendo são uma ótima opção para festas de duas horas. Há quem alugue banheiros químicos, então essa também pode ser uma opção viável.

Comidinhas
Normalmente parques e praças não dispõem de estruturas de cozinha que se possa refrigerar bebidas, fritar ou assar salgadinhos, por isso é interessante pensar em comidas que possam ser levadas prontas de casa. Sanduíches de pasta de atum e frango (cuidado com a maionese ao sol!), de berinjela, abobrinha, queijo com presunto são opções legais que podem ser preparadas na véspera. Biscoito O Globo (ou qualquer outro de polvilho) também fazem o maior sucesso com as crianças e são práticos! Pães de queijo podem ser assados antes de sair de casa e levados num isopor forrado com papel alumínio para manter a temperatura. Doces não são um problema, tudo que se leva para festas normais cabem super bem em festinhas em praça. Espetinhos de frutas, salada de frutas, frutas em geral combinam demais com esse clima ao ar livre. As bebidas podem ficam em tonéis com gelo. Sucos em geral, água, água de côco, mate e até cerveja para os adultos. Picolés e sacolés também são sensação com a criançada!

Horário
O melhor horário depende muito da idade do aniversariante. Se for festa de um a dois aninhos, a manhã é meu momento preferido, começando às 10h para pegar um tempo mais ameno. Agora se quem vai soprar as velhinhas tiver entre 3 e 7 anos, a tarde é mais interessante, eu apostaria num início às 14h para festas de 4 horas e 15h para festas de 2 horas. Tente evitar que o meio da festa coincida com o horário de sol a pino para que seus convidados não fritem por muito tempo, a não ser que o local escolhido tenha bastante árvore e fique protegido.

Atividades
Eu sou do time das atividades lúdicas quando o assunto é bebês: roda de musicalização, contação de histórias, oficinas de massinha, de bolinha de sabão, tudo isso é muito legal e mantém os pequenos entretidos por um tempão. Para os grandinhos, equipes que proponham atividades de caça ao tesouro, cabo de guerra, corrida de saco e outras brincadeiras de antigamente. Se você tiver um ou dois de amigos muito animados e responsáveis, pode pedir que eles assumam essa tarefa de recreação, mas costuma funcionar mais para crianças a partir de 4 anos que já sabem se comunicar e conseguem ajudar umas às outras, trocam informações e brincam juntas. Para o bebês pequenos normalmente eu sugiro que chamem um grupo brincante mesmo, pois eles já têm todo o material, o som, sabem as musiquinhas de sucesso, as dancinhas, têm história de início meio e fim que prende a atenção, levam objetos sensoriais, bolinhas de sabão e são encantadores de nenéns, além de ficarem disponíveis exclusivamente para aquilo o tempo inteiro.

Onde fazer (no Rio de Janeiro)?
Existem alguns lugares legais mais universais, mas antes quero abrir seus olhos para a pracinha que você frequenta. Sim, ela pode ser uma boa opção para uma festinha, principalmente de um ou dois aninhos! Sabe aquele “é só um bolinho?” que você faria em casa? Então! Leva pra lá! Te garanto que vai fazer sucesso e vai ficar super charmosinho. Agora se a intenção é ir para um ambiente de parque, algumas boas opções são: Parque Guinle, Parque Lage, Quinta da Boa vista, Bosque da Barra, Aterro do Flamengo, Jardins do MAM, Parque Carmem Miranda e Lagoa. Sei que alguns desses lugares são no esquema só “chegar e montar” e em outros é necessário pedir autorização. Há também aqueles que pedem uma contribuição em dinheiro para ajudar a manter o parque, então é legal entrar em contato com a administração. Um dica que eu dou, caso você esteja planejando fazer na Lagoa ou na Quinta da Boa Vista é: chegue cedo! As empresas de piquenique costumam montar acampamento nos melhores pontos já nas primeiras horas da manhã, então para garantir uma vista pro Dois Irmãos você precisa estar (ou achar algum amigo ou familiar que esteja) disposta a brigar pelo seu cantinho à sombra. Outra coisa importante é checar com moradores da região como está a segurança, principalmente no Bosque da Barra, Aterro e Jardins do MAM, mas costuma ser tranquilo nos pontos mais movimentados.

Organização e produção
É importante que você leve coisinhas para que as pessoas possam aproveitar de forma confortável, eu indico cadeiras de praia e/ou cangas, protetor solar, repelente, um local para troca de fraldas, álcool para limpeza e álcool 70 graus para possíveis ralados e machucados, além de um kitzinho de primeiro socorros, band-aid, algodão e coisas assim. Almofadinhas podem ser simpáticas e combinar com o tema da festa. Leve também, além de copos e pratinhos descartáveis (procure opções que sejam mais ecológicas como de papel), tonéis que possam servir de lixeiras e sacos grandes de lixo. Uma vassoura e uma pá podem ser surpreendentemente úteis ao fim da festa. Existem equipes que preparam toda a estrutura da festa, chegam cedo para reservar o local e cuidam das comidas, bebidas e limpeza. Se você não tem tempo para organizar tudo sozinha (ou não é lá muito afeita a trabalhos manuais rsrsrs), pode ser uma excelente opção!

Cobertura fotográfica da festa
Festas ao ar livre ficam muito lindas e as fotos mostram isso. Além dos meus pacotes habituais de 4 horas, eu ofereço um pacote com 2 horas para festas em locais públicos. Por quê? Porque essas festinhas muitas vezes duram menos e eu não tinha muitas opções que cobrissem menos horas. Mas mesmo festas mais longas podem se encaixar perfeitamente no pacote reduzido, pois as festas ao ar livre por terem esse caráter mais despojado, costumam ser menos agitadas e exigem menos protocolos, os convidados se sentem mais livres para chegarem mais tarde. Normalmente eu chego uma hora e meia depois do início da festa que é mesmo um momento de menos movimento e fico até o parabéns, que costuma acontecer entre uma e meia hora antes do fim, que também é uma fase de dispersão.

Se você ficou curioso e quer ver minha proposta e meu valor para festas nesse estilo, é só deixar seu email abaixo.


E agora a melhor parte: fotos! Para servir de referência: o aniversário do Vicente foi na Quinta da Boa Vista, o da Ella foi na pracinha que ela frequenta pertinho de casa , o do Tom e da Amora foram no Parque Guinle e da Olívia foi no Parque Lage!

 

Me conta o que você achou! 😉